Saúde

COMO SE PREPARAR EMOCIONALMENTE PARA MORAR FORA

Quando brota na nossa cabeça a ideia de sair do Brasil, logo começam os sonhos! A gente já dá um start na viagem antes mesmo de decidir se vamos mesmo se jogar para valer nessa aventura incrível que é morar fora. É tão gostoso imaginar todas as coisas boas que estão por vir e, por mais que a gente saiba que vai passar perrengue também, a vontade de fazer dar certo é tão grande que o máximo que passa na nossa cabeça é um: ”ah é claro que terão momentos difíceis, a saudade da família vai apertar, mas vai valer a pena!” E é isso, bola para frente, começar a planejar, maratonar no YouTube para tirar as mil dúvidas sobre visto, moradia, trabalho e… vida que segue, foco em juntar dinheiro e tirar o planejamento do papel. 

Nem pensar parar um segundo para refletir o que fazer se a experiência não sair como o planejado, se você se sentir perdido ou se a solidão chegar rasgando o coração mesmo você estando rodeado de pessoas novas, se a velocidade para aprender o inglês ou para arranjar um bom emprego for muito mais lenta do que você poderia imaginar… Nem pensar se organizar para lidar com todas essas frustrações totalmente possíveis (e comuns) de acontecer com quem está morando fora do Brasil. Pois é, a maioria das pessoas nem sabe que é possível se preparar emocionalmente para essa nova vida fora do Brasil. Você não conseguirá prever e ter um plano para superar todos os altos e baixos que vai passar, mas alguns são bem típicos e, eu já vou te dar algumas dicas! 

Ansiedade – mesmo que você seja o Buda em pessoa, certamente vai sentir certas inseguranças, pois viver num novo país é algo muito intenso emocionalmente. Você vive tantas novas experiências num curto período, que é esperado que sinta uma certa ansiedade, principalmente em relação as coisas que estão fora do seu controle, como por exemplo o tempo em que cada coisa vai acontecer para você em relação a visto, trabalho, proficiência no inglês etc. Dica: Respire! Nada melhor do que usar alguma técnica de respiração para se acalmar e controlar a ansiedade. Mais calmo, você terá mais condições de tomar decisões mais acertadas. 

Falta de foco – É tanta novidade boa para experimentar que a gente se perde algumas vezes. Quando a gente sai do Brasil com um propósito claro, como aprender um idioma, é um pouco mais fácil voltar ao foco depois de se recuperar da ressaca pós-festas. Mas quando viemos abertos a viver algo novo e ver o que vai acontecer, aí com certeza é mais desafiador sair do ciclo da procrastinação e buscar algo maior que vai fazer essa experiência valer a pena. Dica: A cada 3 meses, responda para si mesmo – o que você veio buscar na Austrália? Assim você vai sempre se relembrar do seu propósito!

Não viver o presente – a nossa cabeça acaba sempre fixada nos planos A, B e C que poderão nos levar a possível realização de um sonho fora do Brasil, como por exemplo, conseguir o emprego dos sonhos. Mas nessa a gente esquece que o sonho é justamente estar morando fora! Muitas vezes, por estarmos fixados no que ainda queremos conquistar, a gente esquece de aproveitar as pequenas coisas diárias que já fazem parte da nossa nova vida fora do Brasil. Dica: Seja grato pelo agora! Todos os dias liste 3 coisas pelo que se sente grato. Assim você se conecta com o presente e ainda dá uma elevada no seu humor. 

Eu costumo dizer que morar fora é para os fortes. Então, se a vida fora do Brasil não ficar mais fácil, trate de ficar mais forte! 🙂 

Precisa de ajuda enquanto mora fora do país ? Eu posso te ajudar! Entre em contato comigo!

Show More

Angel Lopes

Psicoterapeuta. Vivo na Austrália desde 2012. De estudante a cidadã, venho vivendo na pele essa experiência incrível e transformadora que é morar fora. Tenho como missão orientar e inspirar brasileiros pelo mundo a desenvolver uma mente poderosa para vencer no exterior.
Back to top button
Close
Close
Skip to toolbar